22 de outubro de 2017

21 de outubro de 2017

RASGO apresentam disco de estreia no RCA Club

Os nacionais RASGO apresentam na próxima sexta-feira, 27 de outubro, o seu disco de estreia "Ecos da Selva Urbana", registo que certamente entrará na lista de álbuns nacionais do ano. A banda é constituída por: Voz - Paulo Gonçalves; ex-Shadowsphere / ex-Formaldehyde / Ignite the Black SunBaixo - Filipe Sousa; ex-Shadowsphere /ex-WitchBreed, Guitarra - Rui Costa (Ruka) Tara Perdida, Guitarra - Pedro Ataíde (Sarrufo) ex-Trinta e Um/ex-Pé de Cabra e Bateria - Ricardo Rações; ex-Trinta e Um/ ex-Sacred Sin


Evento no Facebook: www.facebook.com/events/343450159445432/

18 de outubro de 2017

Vídeo da Semana | Noiserv - DEZOITO


"DEZOITO" é o quarto single extraido do último disco de noiserv. É a derradeira música de 00:00:00:00 e talvez por isso aquela que nos deixa num estado mais introspectivo, "Será que tudo aquilo que fazemos se prolonga um pouco mais além de nós próprios?" É essa a questão desta canção, assumir que tudo tem um fim querendo tornar-se eterno e que tudo se reconstrói na inevitabilidade de terminar um dia.

O videoclipe que a acompanha teve realização partilhada com André Tentugal e o apoio da Câmara Municipal do Porto.

Ainda nas comemorações de um ano de existência, 00:00:00:00 é agora editado em vinil. Num disco que já se conhecia transparente, muitas são emoções que nos transmite agora em 12 polegadas girando a 45 rotações por minuto.

Noiserv revela ainda as datas de concertos até final do ano: de Leiria a Braga, passando pela Covilhã, Silves e St. Brieuc em França, terminando já perto do Natal no bonito Teatro Ibérico em Lisboa.

[Comunicado de imprensa]
Agenda
SEX. 27 OUTUBRO - Teatro José Lúcio | Leiria (Portugal)
SEX. 17 NOVEMBRO - Festival Para Gente Sentada | Theatro Circo, Braga (Portugal)
QUI. 23 NOVEMBRO - Festival Y#13 | Teatro das Beiras, Covilhã (Portugal)
SÁB. 25 NOVEMBRO – Teatro Mascarenhas Gregório, Silves (Portugal)
SEX. 01 DEZEMBRO - La Citrouille, St. Brieuc (França)
SEX. 22 DEZEMBRO - Teatro Ibérico, Lisboa (Portugal)

5 de outubro de 2017

Vencedores do Passatempo Festival Bardoada & AJCOI 2017

Já são conhecidos os vencedores do passatempo Festival Bardoada & AJCOI 2017:

Duarte Pereira
Marta Casal
João Pires
Miguel Ângelo
Hélder Lima

Parabéns! Cada um ganhou um passe para o festival.

Obrigado a todos os participantes!

Evento no Facebook:

21 de setembro de 2017

Give Me 5... Tomara

Tomara é o projeto a solo de Filipe C. Monteiro, cuja primeira obra a solo aventura-se sob este alter-ego é o belíssimo Favourite Ghost, que será editado já amanhã, 22 de setembro. Ficámos a saber mais sobre ele neste nosso questionário Give Me 5...

1. Se não estivesse no mundo da música provavelmente…
Andaria perdido, de um lado para o outro.

2. O disco que levaria para uma ilha deserta é…
Tinha muitos por onde escolher, felizmente. Mas talvez o “Carrie & Lowel” do Sufjan Stevens.

3. O meu destino de férias de sonho é…
Talvez a Islândia.

4. A palavra ou expressão que uso recorrentemente é…
"hmmmm talvez".

5. Uma aplicação para smartphone que considero realmente útil é…

Maps.

13 de setembro de 2017

NOVO PASSATEMPO | Festival Bardoada & Ajcoi 2017

noiserv lança caixinha de música com tema do último disco

A dois meses de comemorar um ano de existência, o disco 00:00:00:00 de noiserv vê-se agora transposto para uma bonita caixinha de música, ONZE foi o tema escolhido pelo músico lisboeta.


A delicadeza que caracteriza o piano desta canção é agora "acompanhada" de um ambiente que nos remete para a infância e pela vivência que cada um de nós pode acrescentar ao tocar esta música ao seu próprio ritmo. Citando noiserv "não há melhor forma de tornar uma música nossa do que podermos tocá-la à nossa velocidade".

Num ano cheio de concertos um pouco por todo o lado, dentro e fora do nosso país, noiserv considera esta uma boa forma de comemorar a boa receptividade que o disco tem tido junto do público.

[Comunicado de imprensa]

8 de setembro de 2017

Blind Zero: "Often Trees" lançado a 6 de outubro

Os Blind Zero editam o novo “Often Trees” a 6 de outubro, um disco surpreendente, químico e intemporal, revelador da enorme criatividade da banda.

Produzido por Nuxo Espinheira, "Often Trees", foi misturado por Nelson Carvalho e masterizado em Nova Iorque por Andy VanDette (David Bowie, The Dear Hunter, Beastie Boys, Tim Burton e Danny Elfman).

Ao já conhecido single “You Have Won”, tema de avanço, juntam-se “Our Place by The Lake”, “Tormentor”, “Lost in Another Mental Escape”, “Queen : Someone”, “Palm”, “The Siren”, “It’s a Bright Bright Night”, “Chromosphere“ e a participação em “War is Over" de Jo Hamilton(compositora e multi-instrumentista de Birmingham, autora do muito aclamado “Gown”). 


Mais do que pela contemplação, este disco toma parte. Tem uma palavra a dizer. Engloba um imaginário sombrio e poético, de perseguição e novelos, passeia pela berma dos lagos e sobe à copa das árvores. O imaginário não podia ser mais tenso. 

“Often Trees”, o oitavo álbum dos Blind Zero, é um disco de mutação sonora, onde a cada escuta multiplicam-se novas camadas. O seu tronco robusto assenta também no uso deequipamento analógico com mais de quatro décadas e na longa experimentação em busca do detalhe.


A visão perturbadora de “Tormentor”, a subtração da luz em espelho de “It’s a Bright Bright Night”, os passos tomados pelas nuvens em “Our Place by the Lake”, a ironia agonizante de “Queen: Someone”, a despedida a pés firmes com “You Have Won”. A perturbação policial e asfixia em “The Siren”, a perfeição sincopada de “Palm”, os destroços de guerra de “War is Over” ou os beats perturbadores de “Lost in Another Mental Escape” ou a vertigem angular de “Chromosphere” (faixa que encerra o disco). Um disco que pretende não ficar indiferente e a obra maior da banda até à data.

Com 23 anos de percurso, o grupo de Miguel Guedes, Nuxo Espinheira, Pedro Guedes,Vasco Espinheira e Bruno Macedo revela, uma vez mais, a sua capacidade de reinvenção sem perder a identidade que os distingue e os tem projetado ao longo destas duas décadas. Um percurso ímpar celebrado em palco onde demonstram a força que os anos têm solidificado.

O concerto de apresentação de "Often Trees" será marcado pela estreia de muitas das canções do disco e acontecerá no dia 20 de outubro, às 23h00, na Casa da Música, no Porto. Os bilhetes custam 15€ e já estão à venda na Casa da Música e nos locais habituais.

[Comunicado de imprensa]

3 de setembro de 2017

Mano a Mano mostram primeira música de novo disco

Mano a Mano é o duo formado pelos irmãos André e Bruno Santos, dois guitarristas com um vasto percurso musical, maioritariamente no estilo Jazz, onde são considerados dois dos mais importantes músicos a nível nacional.

Neste duo, que resulta de uma forte empatia entre os dois irmãos, a escolha de repertório é baseada em originais escritos ou adaptados especificamente para este o duo, e arranjos de canções de autores como Tom Jobim, Chico Buarque, Max, Jim Hall, Irving Berlin ou Thelonious Monk, que os manos foram descobrindo e partilhando ao longo dos anos.

Foto: Margarida de Amaral

O primeiro disco, editado em 2014 de forma independente com o apoio de uma campanha de crowdfunding muito bem sucedida que contou com cerca de uma centena de participantes, foi apresentado em diversas salas do país num total de cerca de 40 concertos, e gerou várias críticas nacionais e internacionais.

Para este segundo disco, “Mano a Mano Vol. 2”, os manos Santos focam-se somente no “duelo” de guitarras, com repertório dinâmico, que incorpora momentos de virtuosismo, elegância e humor, explorando as inúmeras possibilidades deste formato. Dando primazia ao som acústico, André e Bruno exploram várias formas de diversificar os seus arranjos, usando, por exemplo, processamento de som (reverb, wah-wah, distorção, loops, pitch-shifter e outros.) e técnicas percussivas. Outra das novidades é a inclusão do Braguinha/Machete em alguns temas, um instrumento tradicional madeirense, da família dos cavaquinhos, que para além de criar dinâmica no repertório, explora e incita a novas abordagens neste e noutros cordofones tradicionais.


Com o objetivo de tornar o duo ainda mais sólido em todas as vertentes, musicais e não-musicais, e com isso cativar novo público, o espetáculo ao vivo aliará a parte musical à visual. À imagem de marca de Mano a Mano, que consiste numa guitarra para cada lado, em formato V, resultado de André ser esquerdino e Bruno ser destro, juntar-se-á um cenário, como se os manos recebessem o público em sua casa, na sua sala-de-estar, onde tudo começou há cerca de 20 anos. A execução dos temas, o diálogo com o público, contextualizando e explicando o conceito do grupo e repertório escolhido, é assim apresentado num ambiente descontraído e familiar, tornando este formato mais acessível para público menos habituado a música sem palavras.

Mano a Mano é parte fundamental no percurso artístico de André e Bruno Santos, porque aqui se exprimem de forma orgânica, sem restrições de estilos, onde para além de uma química musical muito forte e bem trabalhada, existe uma empatia pessoal e toda uma história de irmãos que se transmite naturalmente nos concertos.

[Comunicado de imprensa]

30 de agosto de 2017

Vencedores do Passatempo Festival F 2017

Já são conhecidos os vencedores de bilhete diário para o Festival F 2017:

Carla Susana Candeias - 2 setembro
Ana Moreno - 31 agosto
Maria Viana Santos - 1 setembro
Telmo Dias - 2 setembro

Parabéns! Cada um ganhou uma entrada simples para o dia mencionado.

Obrigado a todos os participantes!


Evento no Facebook: